Diego e Arnaldo – Dez Minutos – Falando às Paredes – Perdoa

Diego e Arnaldo - Dez Minutos - Falando às Paredes - Perdoa

Diego e Arnaldo – Dez Minutos – Falando às Paredes – Perdoa

Download

Letra:

Eu acho que mereço uma vez mais
A chance de te ver
Foram dez minutos de prazer e de loucura
Eu vou levar para sempre os momentos nos seus braços
Deixei minha vida e levei a sua
Eu acho que mereço uma vez mais
Enrosca em teu abraço deitado em teu colo
Refazer meus pedaços e te pedir um beijo dizer fica comigo
Viver nossos sonhos sem nenhum perigo
Mais não perdêssemos a nós dois
Não perdêssemos mais a nossas ilusões
Nossos bons momentos
Nossos dez minutos
Dez minutos de eu e você
Somente dez minutos nunca mais na vida
Dez minutos de eu e você
Somente dez minutos nunca mais na vida


Eu agora estou falando as paredes
Já não tenho mais você para compensar
Na varanda está vazia aquela rede
Onde as vezes eu deitava para te amar
Você foi o amanhecer mais colorido
Sem sentido se tornou entardecer
A vazio da saudade foi tirando
A vontade que eu tinha de viver
Só Deus sabe tudo o que eu estou sentido
Ah tristeza dói no peito sem parar
Quantas noites mal dormidas já passei
Na esperança de ouvir você chegar

Foram tantas cartas que eu perdi a conta
E nos muros tantas frases escrevi
Na esperança que você leia só uma
E me faça esquecer que te perdi que te perdi


Me perdoa se eu te amei se eu fui fraco e chorei na despedida
Me perdoa se eu sofri se eu deixei você sair da minha vida
Me perdoa se eu menti se com raiva te pedi para ir embora
Por que será que eu me calei não gritei não te garrei naquela hora
O quer que eu fui fazer não sei se foi orgulho ou covardia
Eu sempre amei você e joguei fora tudo aquilo que eu queria
O quer que eu faço para me consolar eu não quero mais lembrar
O quer que eu faço se não te esqueci, me perdoa se eu perdi
Grita coração ponha para fora essa paixão me mata de uma vez
Mas arranca do meu peito esse vazio que o tempo ainda não desfez
Grita coração ponha para fora essa paixão me mata de uma vez
Mas arranca do meu peito esse vazio que o tempo ainda não desfez
Que o tempo ainda não desfez
Que o tempo ainda não desfez