Gustavo Moura e Rafael – Você Não Sabe o Que É Amor – Bala de Prata – Amor Não É Jogo de Azar

Gustavo Moura e Rafael - Você Não Sabe o Que É Amor - Bala de Prata - Amor Não É Jogo de Azar

Gustavo Moura e Rafael – Você Não Sabe o Que É Amor – Bala de Prata – Amor Não É Jogo de Azar

DOWNLOAD

Letra:

Não use mais o plural
Não fale de nós dois como se tudo ainda fosse igual
Não tente se desculpar
Você não tem moral pra me dizer que sabe o que é amar
Eu te juro, nunca mais
Nunca mais vou me entregar

Pode ir, tudo bem
Você não sabe o que é gostar de alguém
Pode rir, tô legal
E o que eu sofri espero que não sofra igual
Fiquei mal, mas passou
Você não sabe o que é amor..

Não fale mais do futuro
Não fique ai pensando que eu giro em torno do seu mundo
Não vamos mais se enganar
Tem marcas nessa vida que o tempo não vai apagar
Eu te juro, nunca mais
nunca mais vou me entregar

Pode ir, tudo bem
Você não sabe o que é gostar de alguém
Pode rir, tô legal
E o que eu sofri espero que não sofra igual
Fiquei mal, mas passou
Você não sabe o que é amor..

“Olhando em meu olhar
Você vai perceber que não há mais tempo pra nós dois
Eu te amei do jeito mais profundo que alguém pode
amar
outra pessoa
Mas eu desisto de você
Acabou!”

Acabou…

Pode ir, tudo bem
Você não sabe o que é gostar de alguém
Pode rir, tô legal
E o que eu sofri espero que não sofra igual
Fiquei mal, mas passou
Você não sabe o que é amor..

Pode ir, tudo bem
Você não sabe o que é gostar de alguém
Pode rir, tô legal
E o que eu sofri espero que não sofra igual
Fiquei mal mas passou
Você não sabe o que é amor…

Você não sabe o que é Amor…
Você não sabe o que é Amor….

Criminosa
Não posso olhar dentro do seu olhar
Bala de prata acerta pra matar
Virei seu refém e não quero escapar

Bandida
Você atirou em minha direção
E acertou bem no meu coração
Minha vida ficou na palma de suas mãos

Hoje cedo acordei, mas sei lá
Uma coisa diferente em mim
O meu corpo arranhado, suado
Uma história sem começo e fim

Ela entrou no meio da noite
Tem a chave do meu coração
De repente soltou seus cabelos
Me entreguei sem ter reação

Não posso olhar dentro do seu olhar
Bala de prata acerta pra matar
Virei seu refém e não quero escapar

Bandida
Você atirou em minha direção
E acertou bem no meu coração
Minha vida ficou na palma de suas mãos

Estou vivendo na cela da paixão
Eu fui condenado pelo amor
Ela é perigo, é abrigo
Uma mistura de querer e dor

Ela é um pouco do fogo e do gelo
Ela é sol, é chuva de verão
O seu charme me fez prisioneiro
Invadiu de vez meu coração

Não posso olhar dentro do seu olhar
Bala de prata acerta pra matar
Virei seu refém e não quero escapar

Bandida
Você atirou em minha direção
E acertou bem no meu coração
Minha vida ficou na palma de suas mãos

Criminosa
Não posso olhar dentro do seu olhar
Bala de prata acerta pra matar
Virei seu refém e não quero escapar

Bandida

Tá na hora de você voltar pra mim
E dar mais uma chance pra nós dois
Meu bem, a gente já se machucou demais
Está na hora de voltar atrás

Melhor deixar falar a voz do coração
Preciso de você, você de mim
Pra que fazer de conta que já não dá mais
Está na hora de voltar atrás

E a gente ainda se ama
Está na cara, está no ar
Ficar chorando escondido
É tempo perdido
Amor não é jogo de azar

E a gente ainda se ama
Está escrito no coração
A nossa pirraça já perdeu a graça
Chega de solidão

Melhor deixar falar a voz do coração
Preciso de você, você de mim
Pra que fazer de conta que já não dá mais
Está na hora de voltar atrás

E a gente ainda se ama
Está na cara, está no ar
Ficar chorando escondido
É tempo perdido
Amor não é jogo de azar

E a gente ainda se ama
Está escrito no coração
A nossa pirraça já perdeu a graça
Chega de solidão

Deixe seu comentário