Jorge e Mateus – Depois do Jantar

Jorge e Mateus - Depois do Jantar

Jorge e Mateus – Depois do Jantar

Letra:

Perdoa as coisas que eu falei
Foi o ciume eu nem pensei
Que pudesse te deixar assim
Essas flores são pra me desculpar
Ou pelo menos tentar
Dizer que aqui

Não ficou ressentimento foi mágoa de momento e passou
Só o desejo que não passa ultrapassa os limites que eu dou
Use aquele perfume, passa aquele batom
9 horas eu passo ai pra te pegar, sentir seu cheiro bom

Depois do jantar
Ficar bem coladinho, gostosinho mata
A fome do seu beijo, meu desejo é te amar, te amar
Depois do jantar

Amor que é eterno e não se apaga
Fora do normal, eu e você não tem nada igual

Perdoa as coisas que eu falei
Foi o ciume eu nem pensei
Que pudesse te deixar assim
Essas flores são pra me desculpar
Ou pelo menos tentar
Dizer que aqui

Não ficou ressentimento foi mágoa de momento e passou
Só o desejo que não passa ultrapassa os limites que eu dou
Use aquele perfume, passa aquele batom
9 horas eu passo ai pra te pegar, sentir seu cheiro bom

Depois do jantar
Ficar bem coladinho, gostosinho mata
A fome do seu beijo, meu desejo é te amar, te amar
Depois do jantar

Amor que é eterno e não se apaga
Fora do normal, eu e você não tem nada igual

Perdoa as coisas que eu falei
Foi o ciume eu nem pensei
Que pudesse te deixar assim
Essas flores são pra me desculpar
Ou pelo menos tentar
Dizer que aqui

Não ficou ressentimento foi mágoa de momento e passou
Só o desejo que não passa ultrapassa os limites que eu dou
Use aquele perfume, passa aquele batom
9 horas eu passo ai pra te pegar, sentir seu cheiro bom

Depois do jantar
Ficar bem coladinho, gostosinho mata…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here