Juliano Cezar – Bem aos Olhos da Lua – A Malvada (Essa Malvada)

Juliano Cezar - Bem aos Olhos da Lua - A Malvada (Essa Malvada)

Juliano Cezar – Bem aos Olhos da Lua – A Malvada (Essa Malvada)

Letra:

Bem aos olhos da lua, resolvi te amar
Uma estrela sorriu a toa, ao me ver te beijar

Percebi que o silêncio, fala pela emoção,
Uma estrada só é deserta aonde não há paixão

Abrace meu corpo inteiro, deixe a brisa passar
Nós não vamos pedir carona, enquanto o sol não chegar

Nessa estrada nenhum caminho, vai poder nos levar
Passarinho só constrói o ninho, aonde puder amar

Quem nunca parou numa estrada
Pra fazer amor de madrugada
Nunca ouviu o sol dizer pra lua
Que ela brilha tanto, porque é apaixonada

Tanto mal tem me feito, que os meus sonhos levou
Tanto mal tem me feito, meu coração se quebrou
Tanto mal tem me feito, tanto tem me enganado
Agora volta chorando, implorando perdão

Já não me importa seu desconsolo

Que chore, que chore, essa malvada
Que sofra, que sofra, essa malvada
Que chore, que chore, essa malvada
Que pague o dano que me causou

Bem aos olhos da lua, resolvi te amar
Uma estrela sorriu a toa, ao me ver te beijar

Percebi que o silêncio, fala pela emoção,
Uma estrada só é deserta aonde não há paixão

Abrace meu corpo inteiro, deixe a brisa passar
Nós não vamos pedir carona, enquanto o sol não chegar

Nessa estrada nenhum caminho, vai poder nos levar
Passarinho só constrói o ninho, aonde puder amar

Quem nunca parou numa estrada
Pra fazer amor de madrugada
Nunca ouviu o sol dizer pra lua
Que ela brilha tanto, porque é apaixonada

Tanto mal tem me feito, que os meus sonhos levou
Tanto mal tem me feito, meu coração se quebrou
Tanto mal tem me feito, tanto tem me enganado
Agora volta chorando, implorando perdão

Já não me importa seu desconsolo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here