Zé Barrero e Catuaba – Molinete

Zé Barrero e Catuaba - Molinete

Zé Barrero e Catuaba – Molinete

Letra:

Às vezes nos preocupamos
Com tantas coisas banais
No contexto mirabolante de ideias fúteis
E a gente não percebe
Que a solução dos nossos problemas
Pode estar bem de baixo do nosso nariz

Estava no ranchinho
Pescando com uma vara de bambu
Apareceu um menino
E me deu um molinete

Às vezes nos preocupamos
Com tantas coisas banais
No contexto mirabolante de ideias fúteis
E a gente não percebe
Que a solução dos nossos problemas
Pode estar bem de baixo do nosso nariz

Estava no ranchinho
Pescando com uma vara de bambu
Apareceu um menino
E me deu um molinete

Às vezes nos preocupamos
Com tantas coisas banais
No contexto mirabolante de ideias fúteis
E a gente não percebe
Que a solução dos nossos problemas
Pode estar bem de baixo do nosso nariz

Estava no ranchinho
Pescando com uma vara de bambu
Apareceu um menino
E me deu um molinete

Às vezes nos preocupamos
Com tantas coisas banais
No contexto mirabolante de ideias fúteis
E a gente não percebe
Que a solução dos nossos problemas
Pode estar bem de baixo do nosso nariz

Estava no ranchinho
Pescando com uma vara de bambu
Apareceu um menino
E me deu um molinete

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here